Ao Estilo BB

Inegavelmente as loiras marcaram as décadas de 50 e 60 no mundo cinematográfico. E uma delas foi a francesa estilo ''arrasa quarteirão'', (como se escreve isso em francês mon Dieu?!) Brigitte Bardot, que assim como Marilyn Monroe era naturalmente morena pra só então tornar-se loira com o início da carreira. 
Bardot deixou os Estados Unidos em polvorosa, tanto que  seu estrondoso sucesso ficou conhecido como ''Bardot mania''. A então loiríssima no melhor estilo bombshell tornou-se mundialmente conhecida pelas iniciais BB deixando sua marca na sétima arte com cenas consideradas eróticas demais numa época em que o cinema não se permitia tais ousadias. Um exemplo disso são os filmes estrelados por ela: E Deus Criou a Mulher, Se Don Juan Fosse Mulher e Amar é Minha Profissão, que pelo conteúdo considerado obsceno teve cenas censuradas. Dona de um corpo escultural com uma personalidade marcante, o mundo rendeu-se totalmente aos seus encantos e por onde passava causava um frisson generalizado.

Cena do filme: E Deus... Criou a Mulher de 1956
Ilustração de Jon Whitcomb 1958



Desde a infância BB era apaixonada por cabelos loiros, não demorou pra que ainda bem jovem ela mudasse o visual e suas trancinhas tornaram sua assinatura.  Seu estilo natural, incorporado a uma mistura de ninfeta com femme fatale, juntamente com seus cabelos longos e loiros, numa época em que os cortes curtos ou médios estavam em alta, tornaram-se mania entre as mulheres e influenciou todo o estilo e comportamento de uma geração nas décadas de 1950 e 1960, mudando para sempre a forma de representar o feminino.






O estilo BB, marcou um antes e um depois no mundo feminino. Na foto acima de 1962, ela aparece com um de seus famosos penteados que, ainda hoje continuam a ser imitados, embora em tempos de progressiva e chapinha quem tem cabelão é rainha!
Este tipo de topete mais volumoso me lembra o estilo rockabilly. Impossível não citar Amy Winehouse, que mesmo não sendo  uma ''rockagirl'' pois estava mais pra ''soulgirl'' e ''jazzgirl'' (gente do céu, me perdoem o neologismo assassino da língua inglesa, rs) e com seus cabelos pretos, seu topetão exagerado e desgrenhado deve ter sido inspirado na cabeleira de  BB que também não se importava (e continua não se importando) com o look desalinhado e seus fios esvoaçantes. A modelo Kate Moss é outra famosa da atualidade que deve muito ao estilo BB.



Foto de Ghislain Dussart, 1975



Foto de Sam Lêvin, 1967



Para Playboy de 1958 
Em Búzios, 1964
Em viagem de férias ao Brasil a musa foi responsável por colocar no mapa turístico internacional  a pequena cidade do litoral do Rio de Janeiro, Armação de Búzios, na época distrito de Cabo Frio, onde BB se hospedou no início de 1964 e em dezembro do mesmo ano, com o namorado marroquino naturalizado brasileiro Bob Zaguri que viveu muitos anos por aqui em Terras Brasilis. Se você for a Búzios nesta ou nas próximas férias não deixe de visitar a  estátua de bronze em tamanho natural na Orla Bardot que fica na Praia da Armação que a Prefeitura da cidade instalou homenagem a ela.

1951 para Revista Elle
Com 17 anos  no filme Le Trou Normand (1952)
Sexy symbol, musa inspiradora, ícone fashion, a atriz foi também dançarina e cantora; aos treze anos aceita no  Conservatoire National Supérieur de Musique et de Danse de Paris onde cursou balé por três anos.




Assista ao vídeo  'L'appareil à sous' , uma de suas performances.

A música Je t'aime...moi non plus, de autoria de Serge Gainsbourg, foi escrita a pedido de BB que na época, 1967, teve um affair com Serge. Ele então compôs e gravou com ela a primeira versão que só foi liberada em 1986 porque na época BB era casada com  Gunter Sachs, um playboy alemão multimilionário que ficou furioso quando a impressa noticiou a gravação  (imaginem só o humor do maridão!! sofrência nível infinito!!). Em 1969 Gainsbourg grava uma versão com sua atual namorada, Jane Birkin que chegou a número um no Reino Unido e número dois na Irlanda, mas foi proibido em vários países devido ao seu conteúdo sexual considerado obsceno. A canção foi regravada por diversos artistas ao longo dos anos. Poucos anos depois BB e Jane Birkin contracenam no polêmico filme, Se Don Juan Fosse Mulher lançado de 1973,  dirigido por seu primeiro marido Roger Vadim, é  o penúltimo filme antes de BB encerrar sua carreira como atriz. O filme escandalizou por conter cenas de sexo entre as duas e recebeu críticas negativas na França.

BB com seu único filho Nicholas-Jacques Charrier nascido em 11 janeiro de 1960.
(Feliz aniversário Nicholas!!)


Brigitte Anne-Marie Bardot nasceu no dia 28 de Setembro 1934 em Paris. Casada desde 1992 com Bernard D'Ormale, Madame Bardot aos 81 anos vive em sua mansão La Madrague em Saint-Tropez na Riviera Francesa comprada em 1962, é ativista social dos direitos dos animais desde 1973 quando encerrou sua carreira artística. BB continua atuante na causa e ainda hoje mantém  suas longas madeixas esvoaçantes.




Cintia Giroto

Muito obrigada por sua visita, espero que tenha gostado do viu por aqui e espero ter a honra de seu retorno. Sua opinião é muito importante, conto com seu comentário. Beijinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário