Marlon Fever

Que Marlon Brando foi um dos homens mais sexy do cinema norte americano, isso é indiscutível!! Mas o que pouca gente sabe é que Brando, foi o precursor do estilo ''rebelde sem causa de ser''. Isso mesmo, me refiro ao ícone cinematográfico Rebel Without a Cause e seu lendário representante James Dean. De ''brando'', Marlon não tinha nada, ou talvez muito pouco!!
No ano de 1953, Brando se tornaria um ídolo dos jovens da época ao interpretar Johnny Stabler em The Wild One (O Selvagem). No filme ele era um delinquente, líder de uma gangue de motoqueiros, vestido de jaqueta de couro e dirigindo uma motocicleta 1950 Triumph Thunderbird 6T. O filme marcaria toda uma geração de artistas, desde James Dean a Elvis Presley, os quais adoravam o estilo rebelde mostrado no filme. Dois anos mais estreava nos cinemas Rebelde Sem Causa.
Brando ganhou uma reputação de "bad boy" por suas explosões públicas e seu mau-comportamento. De acordo com a revista Los Angeles, Brando foi o "rock and roll antes que alguém soubesse o que o rock and roll era".






A peça produzida pela Broadway por Tennessee Willians, A Street Named Desire  (Um Bonde Chamado Desejo) em 1948, fez com que as atenções fossem voltadas para o estreante belo, jovem e talentoso. A peça foi filmada, mas acabou tendo seu lançamento atrasado, o que levou que figurasse como seu primeiro trabalho em cinema o filme, de 1950, The Men (Espíritos Indômitos).
Suas aparições nas telonas desde então fizeram com que mulheres de todo  as Américas e demais continentes, suspirassem  durante décadas. A partir do filme, A Street Named Desire, lançado em 1951 aclamado por público e critica, Hollywood revelava um novo astro que mais tarde se tornaria um dos  atores mais influentes do século XX. Na opinião do cineasta Martin Scorsese, "Ele é o marco. Há o 'antes de Brando' e 'depois de Brando'."





Polêmicas a parte, principalmente quanto a sua sexualidade, certa vez em entrevista à Gary Carey para sua biografia em 1976, ''The Only Contender''; Brando declarou: '' A homossexualidade está tanto na moda que não faz mais notícia. Como um grande número de homens, eu também tive experiências homossexuais e não me envergonho. Nunca prestei muita atenção ao que as pessoas pensam sobre mim. Mas se há alguém que está convencido de que Jack Nicholson e eu somos amantes, eles podem continuar a fazê-lo. Acho que é divertido.'' Contudo, Marlon foi o que chamamos hoje de pegador e sua lista de mulheres foi tão extensa que faria  inveja aos pobres ''Don Juans.''
Bad boy, excêntrico, símbolo sexual, controverso, ativista social, mal compreendido; o astro de Streetcar Named  Desire (1951), Don Juan deMarco (1995), Last Tango in Paris (Último Tango em Paris, 1972), Apocalypse Now (1979),  On The Waterfront (Sindicato de Ladrões, 1954), The Godfather (1972) e tantos outros filmes que compunham a carreira do ator, Marlon Brando deixou um legado de vitórias e fracassos tanto na vida como na arte que ainda hoje deixam seus fãs ora extasiados, ora chocados.

Biografia
Aos 3 de abril de 1924 em Omaha, Los Angeles, nascia Marlon Brando Jr. Filho de  Marlon Brando e Dorothy Pennebaker Brando. Os seus pais se separaram quando tinha apenas 11 anos de idade - em 1935. A sua mãe levou os filhos (Marlon, Jocelyn Brando e Frances Brando) para viver com a avó em Santa Ana, Califórnia, até 1937, quando decidiu reconciliar com o marido e viver com ele e com os rebentos numa vila chamada Libertyville, Illinois.
era uma mulher talentosa, embora fosse viciada em bebidas alcoólicas e mãe ausente. Ela se envolveu com o teatro local, ajudou o jovem Henry Fonda a começar a carreira de ator e incutiu em Brando o interesse pela mesma. Sua irmã mais velha, Jocelyn, também foi atriz.

Aos 8 anos com sua mãe Dodie


Brando teve uma infância tumultuada. Foi expulso da escola Libertyville High School e, aos 16 anos de idade, mandado para a academia militar Shattuck, em Fairbault, Minnesota. Lá, se sobressaiu nas aulas de teatro. Mas por tentar escapar do confinamento da escola, sofreu, mais uma vez, expulsão. Aceito de volta um ano mais tarde, decidiu não dar prosseguimento aos estudos.

Brando foi para Nova York atrás de suas irmãs. Uma tentava ser pintora enquanto a outra estava na Broadway. Em Nova York, Brando estudou em várias escolas de teatro com destaque para o tempo em que estudou com Stella Adler no seu estúdio que hoje ainda funciona como escola, a Stella Adler Actors Studio. Foi com Stella, a única professora nos Estados Unidos que realmente teve contato com Stanislavski que Brando definiu sua técnica.

Com os pais nos anos 50

Marlon foi casado por três vezes (oficialmente!). Primeiro com Anna Kashfi, com quem viveu de 1957 a 59, Movita Castaneda (1960 - 62) e Tarita Teriipia (1962 - 72). A vida familiar foi extremamente conturbada, Brando reconheceu  em seu testamento de 15 páginas, dez filhos vivos e um morto, Cheyenne Brando, de seu casamento com a atriz taitiana Tarita Teriipia. Cheyenne se suicidou em 1995. O ''godfather '', gastou fortunas com seu filho Christian no processo por assassinato  do namorado de sua meio irmã Cheyenne, ele se declarou culpado de homicídio culposo e foi condenado à prisão em 1991; Christian morreu de pneumonia em 26 de janeiro de 2008 no Hollywood Presbyterian Medical Center aos  49 anos.  Excluiu seu neto Tuki Brando (filho de Cheyenne) de seu testamento assim como sua filha adotiva Petra, filha de Caroline Barrett, com quem o ator se relacionou e teve uma longa pendência judicial sobre uma casa em Londres e que se resolveu pouco antes de sua morte.
O  "Celebrity Justice", no período de luto do ator divulgou o nome de mais uma suposta filha de Brando, Lisa Worme, que seria fruto de uma relação entre o astro hollywoodiano e a atriz Cynthia Lynn. Ambos trabalharam no filme "Bedtime Story" (1964). Worme, que nunca foi reconhecida por Brando, garantiu que seus prováveis meios-irmãos não têm nada a temer. "Não quero nada de dinheiro", afirmou.

Em 1 de julho de 2004, Marlon Brando morreu de insuficiência respiratória. Segundo o advogado, David J. Seeley, Marlon faleceu em um hospital de Los Angeles, seu corpo foi cremado e suas cinzas foram colocadas juntas a de seu amigo de infância Wally Cox e outro amigo de longa data, Sam Gilman. Em seguida, foram espalhadas uma parte no Taiti e outra parte no Vale da Morte, Deserto de Mojave nos Estados Unidos.

 Como toda estrela hollywoodiana é imortal, aquela canção ''Forever young, I want to be forever young...'' , se encaixa perfeitamente ao primeiro e único Mr. Marlon ''Sexy'' Brando, que tendo a sorte de viver por 80 anos muito bem vividos será lembrado por muitos e muitos anos por sua beleza, talento, seu temperamento explosivo e claro, por sua sensualidade de uma juventude intensa e rebelde ...













  ''Listen To Me Marlon''



Em julho de 2015 foi lançado um documentário biográfico sobre o icônico ator; Listen To Me Marlon, dirigido por Steven Riley. De acordo com a Vanity Fair; "é um documentário convincente sobre Marlon Brando compilado inteiramente a partir de fitas de áudio privadas do ator gravados em casa, em reuniões de negócios, durante a hipnose, em terapia, e durante entrevistas à imprensa.''

Listen to Me Marlon, cujo título vem de uma frase que uma metade de Brando diz à outra durante uma sessão de auto-hipnose, “faz tudo o que um documentário pode fazer”, garante o crítico da Variety, para mostrar a “complexidade” de alguém que, para lá de ser considerado “o maior ator da sua geração”, foi também, fora das telas, “uma das mais enigmáticas, imprevisíveis e sofridas estrelas de cinema.”



Tudo isso e muito mais você poderá encontrar diretamente da fonte  no website oficial marlonbrando.com, visite!

.
.
.
PS*
Para este artigo foram usadas várias fontes de pesquisa incluindo wikipédia (texto original da biografia copiado na integra), Folha de São Paulo,  do site publico.pt (de Portugal), website oficial Marlon Brando, Daily Mail, Website oficial Listen To Me Marlon, express.co.uk, dentre outros para busca de imagens. Grande parte do texto foi de edição do próprio blog.

Cíntia

Muito obrigada por sua visita, espero que tenha gostado do viu por aqui e espero ter a honra de seu retorno. Sua opinião é muito importante, conto com seu comentário. Beijinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário